Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Influenciadores

Dicas, partilha de experiências e best practices sobre blogging e influenciadores digitais

05.Dez.17

Flash Tips com Tânia Patrícia do blog Um Passo Nunca Vem Só: 10 dicas práticas para se iniciar na corrida

Fotos_Influencers2.jpg

 

Este é um post que, à primeira vista, parece ser dedicado apenas a quem se quer iniciar no mundo da corrida. Mas se esse não é o vosso caso, não desistam já porque estas dicas vão muito para além do mundo da corrida. A Tânia, a corredora por de trás do blog Um passo nunca vem só, é uma inspiração mesmo para quem não seguir o tiro da partida em direção às longas distâncias. 

Nos últimos 3 anos deixou para trás uma vida sedentária, assim como 20kg, lançou-se no mundo das corridas e criou o blog Um passo nunca vem só onde partilha o seu dia a dia como corredora. 

É um exemplo inspirador e partilha 10 dicas práticas que são conselhos para iniciar qualquer atividade ou perseguir um objetivo. Podiam bem ser 10 resoluções para o novo ano que se avizinha, ou para começar já amanhã!

 

1 - Pergunte-se porquê e... escreva!

Quem quer começar seriamente um processo de mudança, seja perda de peso, seja começar a correr, (deixar o trabalho ou voltar a estudar - eu passei por todas!) tem que estar seguro que quer isso para si. Tão importante como identificar porquês, é dar respostas convincentes e registá-las. Quando a vontade de desistir espreitar, o que é normal que aconteça, é bom ter como relembrar o que nos motivou. E como as motivações evoluem, olhe para estas notas como um documento aberto onde pode sempre acrescentar algo.

 

2 - Defina objetivos realistas e alcançáveis

O que gostaria realmente de alcançar? Pense em períodos de tempo curtos. Quer perder 2 quilos? Até quando? Um mês, dois meses? Quer ser capaz de correr ininterruptamente durante 1km, 5km,10km? Até ao final do mês, daqui a dois ou seis meses? É bom definir objetivos que seja capaz de medir. Se se sentir desorientado, peça ajuda. Há muitos profissionais nesta área que o podem ajudar e ir ajustando os seus objetivos em função de uma avaliação e com base num bom planeamento. Também é possível fazer isto sozinho. É uma questão de opção, mas não deixe de traçar os seus objetivos!  Lembre-se: "Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve."

 

3 - Guarde registos da sua evolução

Se vai mudar a alimentação ou começar a correr sugiro que se pese e se fotografe. É altamente motivador perceber as mudanças que o nosso corpo vai sofrendo e termos um ponto de referência sobre o “sítio” para onde não queremos voltar. No caso de começar a caminhar/correr instale uma aplicação no seu telemóvel para medir o tempo, a distância e o ritmo. A melhor competição é connosco, e não há sabor mais doce que o da superação. Sugiro o Nike+, ou o Strava, são ambos gratuitos.

 

4 - Envolva a família e/ou amigos

Isto é uma decisão sua, mas fazer o caminho acompanhado é muito mais agradável. Se fizer alterações na sua alimentação tente que a sua família também as adopte, se é mais saudável então é bom para todos. Se conseguir que o acompanhem nas suas atividades desportivas também pode ser uma motivação extra. Mas também há a opção de envolver sem ter que os levar atrás “se não empatarem já ajudam”. Por vezes envolver basta explicar o que está a tentar fazer por si, mostrar que é importante, pedir apoio, incentivo e ajuda para conseguir cumprir o estabelecido.

 

Um passo nunca vem só2.jpg

 

5 - Nunca diga “eu não consigo”

“People who are crazy enough to think they can change the world are the ones who do” - Steve Jobs. Acredite em si. Se há gente capaz de mudar o mundo, tem que acreditar que tem o poder para mudar o seu mundo. Vai encontrar dificuldades, vai ter dias cinzentos, mas faz tudo parte do caminho. Sugiro que se proíba de usar esta frase durante 60 dias. Se der por si a dizê-la escolha um “castigo” e faça-o cumprir (10 abdominais por exemplo).

 

6 - Estabeleça regras

As regras podem ser impostas por terceiros ou por si. Se escolher ter acompanhamento nutricional ou desportivo as regras/orientações são ditadas pelos planos. Mas se não houver acompanhamento, crie as suas regras. Se for começar a caminhar/correr por exemplo: nunca menos de 45 minutos de exercício, nunca menos de 3 vezes por semana, nunca estar 3 dias seguidos sem treinar, nunca falhar uma 2a feira. Estes "nunca" a que me refiro, servem para criar a regra, mas claro que pode haver excepções, afinal as regras são suas e o compromisso é consigo mesma. 

 

7 - Adquira equipamento apropriado

Este ponto é sensível! Os nossos pés merecem toda a nossa consideração e não pensar neles pode sair caro: bolhas, assaduras, unhas negras, dores nas articulações, podem ser algumas das consequências de se menosprezar a importância deste equipamento. Escolha uns ténis apropriados, com bom amortecimento e compre pelo menos um tamanho a cima dos seus sapatos.

A roupa deve ser de tecido técnico e respirável. Este tecido não vai reter a sua transpiração como o algodão que fica ensopado, pesado e colado ao corpo.

Um chapéu ou uma pala servem para proteger os olhos do sol e da chuva (sim, é ótimo correr à chuva!) e também para reter a transpiração da testa. Vai querer também uma bolsa para levar o telemóvel com a aplicação instalada a funcionar.

Se vai correr à noite leve iluminação apropriada: há frontal para usar na testa, pessoalmente prefiro os frontais para usar no peito, tipo suspensórios com iluminação. 

A pouco e pouco a sua experiência vai ensinar-lhe que outros acessórios que lhe fazem falta (há todo um universo por explorar nesta matéria)

 

8 - Procure pessoas com os mesmos objetivos

Tente saber se há algum grupo organizado perto de si e com horários semelhantes. É uma forma de ficar a conhecer outras pessoas e ter com quem partilhar dúvidas, trocar dicas sobre assuntos de interesse comum e partilhar as suas vitórias. Normalmente estes grupos têm páginas ou comunidades no Facebook onde combinam os treinos. “Se quer ir rápido, vá sozinho. Se que ir longe, vá em grupo.” - provérbio africano.

 

9 - Escreva um diário

No final dos seus treinos escreva o que fez nesse dia, como se sentiu, que coisas aprendeu, o que vai querer fazer diferente. Escreva sobre quem foi consigo, sobre o percurso que fizeram, o equipamento que usaram. Estes ou outros temas vão ajudá-la a refletir, avaliar e a melhorar de dia para dia. Se gostar, faça partilhas nas suas redes sociais ou, quem sabe... escreva um blogue!

Escrever permite-nos ficar com memórias precisas do nosso percurso, ao mesmo tempo, ao partilhar, podemos incentivar outros a juntarem-se a nós, ou inspirá-los a entrar num processo semelhante. É também mais uma forma de criarmos um compromisso, que era connosco, com os lá de casa e agora com todos os que nos leem!

 

10 - Comece já

O melhor dia para começar a mudar é... hoje!

Dia 1 de janeiro é um bom dia para dormir até mais tarde, para continuar a comer e a beber o que sobrou do jantar de 31 de dezembro, para se prolongar o convívio da noite anterior, para curar uma ressaca, para se dar um passeio. Para começar qualquer coisa verdadeiramente transformadora para nós é tão bom o dia 1 de janeiro, como o dia 3 de março, 27 de julho, 14 de outubro ou qualquer outro. O ano novo das resoluções, das coragens, das valentias, das firmezas está dentro de nós, não está marcado no calendário, não acontece por decreto. Se já estiver a ler este texto fora de horas, amanhã é certamente um bom dia para começar.

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.