Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Influenciadores

Dicas, partilha de experiências e best practices sobre blogging e influenciadores digitais

03.Jan.19

Flash Tips com Marco Gouveia: Os melhores conselhos sobre Google Ads

marco-gouveia.JPG

 

Marco Gouveia é uma referência nas áreas de Web Analytics e Search Engine Marketing, nas vertentes de SEO e SEA. Com uma vasta experiência em Google Ads, é Consultor e Formador de Marketing Digital, Google Regional Trainer e Head of Digital Marketing do Pestana Hotel Group. Para além disso é professor convidado em várias universidades portuguesas, assim como co-autor do livro "Marketing Digital para Empresas".

 

Devido à sua vasta experiência contamos com os seus melhores conselhos para a utilização otimizada do Google Ads. Aqui fica a sua colaboração:

 

O Google Ads é a maior plataforma de PPC, Pay Per Click, do mundo e detém - em muitos países - uma quota de mercado gigante. Além de ser a maior é, também, cada vez mais rentável para as marcas pois consegue-lhes trazer proporcionar um retorno de investimento de excelência. É por esta realidade que existe um aumento no número de marcas que utilizam esta plataforma como um complemento às campanhas orgânicas, visto que é uma forma de se destacarem face à crescente concorrência.

 

No entanto, existem algumas dicas que o podem ajudar a gerir melhor as campanhas de search no Google Ads tais como:

 

  1. Manter a Landing Page Relevante

 

Considero esta dica muito importante porque a landing page do anúncio é crucial para a efetivação da conversão, isto é, se a página de aterragem tiver conteúdo relevante e o conteúdo do anúncio estiver alinhado com a mesma e com as respetivas keywords, a probabilidade de se gerar uma conversão é bastante elevada. Tudo isto deve estar alinhado porque, para além de ser uma das boas práticas, quando alguém vai ao website através do anúncio, espera encontrar aquilo que leu no anúncio e, por isso, a landing page deve satisfazer as necessidades do cliente e deve conter a mesma mensagem do anúncio, bem como um CTA, Call to Action.

 

Este alinhamento vai fazer com que quando o possível consumidor chegar ao website sinta que está no sítio certo, ou seja, o local onde consegue encontrar aquilo que realmente procura.

 

  1. Negative Keywords

 

Quando gere as campanhas de Google Ads não basta escolher os termos de pesquisa mais relevantes e com um bom volume de procura para que uma boa performance esteja assegurada. É necessário otimizar as negative keywords, para que o anúncio não apareça quando não se adequa ao que a pessoa realmente pesquisa e o teu CPC, Cost Per Click, não aumente desnecessariamente prejudicando a CTR, Click-Through Rate. Além disso, convém ir fazendo a otimização destas negative keywords e acrescentando novas, caso seja necessário.

 

Deste modo, conseguirás que a grande maioria dos cliques nos anúncios sejam qualificados e que terás, efetivamente, retorno sobre o investimento efetuado.

 

  1. Utilize todas a extensões que possam ser relevantes

 

Não basta criares bons anúncios com bons headlines e descrições, é essencial que, para além disso, utilizes as extensões de anúncios, visto que podem aumentar bastante a performance dos teus anúncios, bem como melhorar a experiência dos consumidores.

 

Estas extensões permitem oferecer ainda mais informação relevante e valiosa aos consumidores. Assim sendo, irás conseguir trazer tráfego qualificado para o website, aumentando a CTR e, posteriormente, gerando conversões.

 

As extensões que considero mais relevantes são:

Sitelinks: Links adicionais que consideres relevantes direcionando-os para landing pages únicas;

Callout: Ajudam a que o consumidor se sinta seguro ao clicar no nosso anúncio porque fornecem mais informação como outras categorias ou recursos relacionados;

Review: É uma excelente forma de aumentar o engagement com os consumidores.

 

 

  1. Otimização por segmentação

 

O sucesso de uma campanha passa por conhecer de forma aprofundada o público-alvo. O Google Ads disponibiliza diversas opções de segmentações para que as campanhas sejam assertivas, desde a segmentação por região geográfica, tipo de dispositivo, género, idade, status parental, entre outras opções.

 

Então como saber que opções escolher em específico uma vez que não temos informação assim tão detalhada acerca do nosso público?

 

A solução está no momento de criação de uma campanha. É nessa fase que deves selecionar todas as opções existentes, numa ótica mais alargada, para que o anúncio imprima para todo o país e todas as pessoas possíveis. De seguida, quando tiveres uma amostra significativa, deves analisar o desempenho e a performance de todas as segmentações escolhidas inicialmente e assim irás observar de onde vêm as principais taxas de tráfego e conversão.

 

Com esta base irás perceber onde deves realmente investir e criar campanhas específicas e, por outro lado, quais as regiões e pessoas que deves excluir da segmentação pois não convertem nem tão pouco clicam nos anúncios. Esta é a forma correta de otimizar as campanhas através da segmentação.

 

Assim é o próprio Google Ads que te vai dar a informação necessária para criares anúncios mais eficazes e encontrar o público-alvo certo de forma eficiente, esta é a ferramenta chave para otimizar e aumentar o retorno do investimento (ROI).



  1. Otimização para dispositivos móveis

 

Já não é novidade que o tráfego através de smartphones tem vindo a aumentar exponencialmente. As pesquisas em dispositivos móveis constituem mais de metade das pesquisas no Google e, relativamente ao Google Ads a maioria do tráfego provém de pessoas nos seus respetivos telemóveis, daí a necessidade urgente de otimizar as campanhas para dispositivos móveis.

 

Como tal, o primeiro passo é otimizar o website para dispositivos móveis. Porquê?

 

Os sites compatíveis com dispositivos móveis são privilegiados e apresentados em posições superiores nos resultados de pesquisa, como também é cinco vezes mais provável que um visitante abandone o site se este não for compatível com este tipo de device.

O segundo passo é otimizar os anúncios do Google para dispositivos móveis, criando anúncios específicos, utilizando as extensões adequadas, aumentando o investimento e segmentando a campanha unicamente para este dispositivo.

 

Para aprofundar algum dos temas basta contactar o Marco!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.