Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Influenciadores

Dicas, partilha de experiências e best practices sobre blogging e influenciadores digitais

30.Jul.19

Entrevista Maria João Proença: Blog Joland

Myanmar.JPG

 

Maria João Proença descobriu que era realmente feliz de mochilas às costas, viajando sozinha ou acompanhada, em busca de novas paisagens, culturas e pessoas. Deixou para traz a estabilidade financeira e um emprego no mundo corporativo para partir à aventura. É no Joland que partilha dicas, roteiros, crónicas e destinos que a marcaram, inspirando outras mulheres a partir neste tipo de aventuras sozinhas. 

Nesta entrevista partilhou connosco mais sobre o seu percurso, organização tanto das suas viagens, como do seu blog e ainda conselhos para viajantes e bloggers. 

 

Conte-nos mais sobre a Jo e como o seu percurso culminou no Joland.

No Joland sou a Jo, cá “fora” sou a Maria João, MJ, Mary, Mary Jo...  Lisboeta, 36 anos, com a mania que é independente desde pequenina quando se aventurava sozinha para todo o lado. Este sentido de independência estendeu-se durante toda a minha vida levando-me a abandonar uma situação profissional estável em 2015 para abraçar um novo estilo de vida, mais flexível, que me permitisse viajar com total liberdade.

A minha primeira viagem a solo, pelo Vietname e Laos, nesse mesmo ano, levaram-me a ter a coragem de tomar essa decisão, optando por seguir um caminho que, apesar de mais instável a nível financeiro e profissional, me traria um maior equilíbrio e bem-estar emocional. Foi nessa altura também que surgiu o Joland, inicialmente como forma de manter amigos e família a par das minhas aventuras pelo mundo, que hoje em dia já alcança milhares de viajantes que o procuram pelas suas dicas de viagem e pelas histórias que lá continuo a partilhar sobre as minhas aventuras pelo mundo.

 

Na sua opinião, o que faz do Joland um bom blog de viagens?

Pelo feedback que tenho tido creio que seja pela forma prática como disponibilizo informação sobre os vários destinos que visito, e pelo tom informal que dou às crónicas que partilho sobre as minhas viagens. Dizem-me que ao lerem as minhas crónicas têm a sensação de me estar a ouvir contá-las em pessoa, e eu percebo isso já que é através da escrita que exprimo melhor a minha personalidade e essência. 

 

Como planeia as suas viagens?

Por vezes sou eu que escolho o destino e outras vezes é o destino que me escolhe a mim. Há alturas em que meto na cabeça um determinado destino e não descanso enquanto não for lá, outras vezes o destino escolhe-me, na medida em que acabo por decidir com base numa oferta de voo com preço especial ou porque alguém que conheço vai a determinado local e me convida para ir também. A partir do momento em que compro o voo tento pesquisar de forma a perceber quais os locais nesse destino que não quero mesmo perder. Tento obter também algumas informações práticas sobre a moeda, transportes ou melhores zonas para ficar, mas a partir daí gosto de deixar a viagem seguir o seu rumo, especialmente quando se trata de destinos onde planeio ficar mais tempo. Já foram tantas as vezes em que abandonei por completo um roteiro pré-planeado durante a viagem, que me levaram a hoje em dia ser mais flexível e deixar-me ir!

 

Nusa Lembongan  - Indonesia.jpg

Foto: Joland - Nusa Lembongan (Indonesia)

 

Partilha tudo sobre as viagens no blog ou deixa alguns pormenores apenas para familiares e amigos?

Eu faço questão de partilhar tanto as coisas boas como as coisas menos boas que me acontecem em viagem. Numa viagem nunca corre tudo bem e é isso que as torna tão especiais e na verdade… “perfeitas”! Esses momentos menos bons fazem parte da história e muitas vezes são os que nos deixam as recordações mais duradouras. Mas claro, há sempre um ou outro pormenor mais pessoal que guardo só para quem me é mais próximo.

 

Quais são os maiores desafios de gerir um blog de viagens?

Ter tempo para produzir conteúdo de forma regular. Este é um dos grandes desafios que tenho enfrentado. Tendo em conta que tenho outras ocupações profissionais que me tomam algum tempo, por vezes é difícil conseguir organizar-me para poder produzir mais para o Joland, mas tenho tentado fazer um esforço extra ultimamente e acho que está já a dar frutos!

Outro dos desafios é o de gerir a parte técnica associada a um blog. No meu caso fui eu que o desenvolvi desde raiz e que o mantenho a nível técnico (web design e SEO) sem ajuda. Isto obrigou-me e obriga-me a uma pesquisa constante e exaustiva para aprofundar os meus conhecimentos, o que me levou a tornar-me numa autodidata na criação de blogs em Wordpress!

 

Como consegue gerir o blog quando está em viagem? Mantém as publicações ou faz apenas quando regressa?

Eu tento manter as publicações quando estou em viagem, em particular as crónicas. Isto porque sinto que consigo transmitir melhor o que estou a viver se as publicar durante a viagem. Tenho os pormenores mais frescos e consigo passar de forma mais autêntica a experiência. Sim, rouba-me mais tempo e acabo muitas vezes por passar noites em viagem a escrever e publicar crónicas, mas acho que compensa.

 

Amed - Indonesia.jpg

Foto: Joland - Amed (Indonesia)

 

Como faz a gestão do orçamento? Quais os seus conselhos para a gestão eficiente de um orçamento?

Eu sou muito cuidadosa com o meu orçamento em viagem. Tenho apps de controlo de despesas no meu telemóvel que me permitem gerir o orçamento diário, de forma a evitar sustos desnecessários ao olhar para a minha conta no regresso a casa, e defino sempre um 

valor máximo para a viagem toda.  No Joland tenho lá artigos sobre as melhores Apps de Viagem e sobre a gestão do orçamento em viagem que poderão ser úteis para quem procura mais informação sobre este assunto.

 

Se pudesse eleger o destino que mais a marcou, qual seria? Porquê?

Vietname, sem dúvida. Porque foi o primeiro país por onde viajei sozinha e que me ofereceu uma experiência tão boa a tantos níveis, que fez com que eu acabasse por mudar completamente a minha vida e as minhas prioridades. Fez-me uma pessoa bastante mais feliz do que era antes!

 

Que dicas gostaria de deixaria aos nossos leitores?

Não tenham medo de arriscar, seja em que área da vossa vida for. Quando queremos muito algo (seja viajar mais, viajarem sozinhos, mudar de profissão, mudar de estilo de vida…), parece que o Universo conspira para que isso aconteça. E acima de tudo, sigam o vosso instinto, ele tem sempre razão!

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.