Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Influenciadores

Dicas, partilha de experiências e best practices sobre blogging e influenciadores digitais

29.Abr.19

Entrevista Alexandra Carmona: O blog como elo de ligação à consultoria de imagem

IMG_2319.jpeg

 

Depois de um início de carreira em publicidade e 10 anos de experiência no mundo da moda com a sua loja "InVitro", Alexandra Carmona decidiu abraçar uma nova carreira como consultora de imagem que levou ao lançamento do blog I Dress Your Style. 

Nesta entrevista ao Influnciadores a blogger e consultora de imagem partilha um pouco da sua experiência tanto no mundo da moda como na blogosfera, diz-nos quais as suas referências, onde vai buscar inspiração e ainda nos deixa os seus conselhos para o sucesso no mundo dos blogs de moda! 

 

1. Conte-nos um pouco mais sobre o seu blog. Como e quando decidiu começar o
I Dress Your Style?
Depois de ter deixado a publicidade e durante dez anos, juntamente com uma amiga,
tive uma loja de roupa com um conceito diferente, uma loja “quase” à porta fechada, onde o atendimento personalizado fazia diferença e onde as colecções eram criteriosamente escolhidas.
Este foi o meu inicio no mundo da moda.
Dez anos a vestir mulheres que gostavam de se cuidar e de andar em cima das tendências e sempre muito fashion.
Quando deixei de ter loja, há cerca de nove anos, tornei-me consultora de imagem e
personal shopper, pois se durante anos ajudei tantas mulheres a vestirem-se porque
não continuar a ajudá-las, mas agora levando-as às outras lojas.
O meu blog “I Dress Your Style” surgiu um tempo depois, como ferramenta do meu
trabalho, queria chegar a mais pessoas.
O blog é a forma ideal de mostrar o meu estilo, o meu universo, o meu gosto, é a
forma das pessoas se identificarem comigo e quererem a minha ajuda, confiarem em
mim.
Sei que é muito importante mostrar o que vestimos, mostrar as várias tendências,
mostrar como as usar, mostrar como as misturar, mostrar vários estilos… e por isso
achei que uma das coisas que tinha de fazer no meu blog era visitar as lojas onde
gosto de ir. Lá, escolho uma série de coordenados, visto tudo e publico no blog para
as minhas seguidoras verem o que as lojas têm, se identificarem e quererem lá ir ou
querem que eu vá com elas. Rapidamente isto passou a ser uma mais valia para as
lojas e por isso é também um serviço que presto.
Para além de particulares, tenho também lojas como clientes.
O blog é o elo de ligação.

 

IMG_0972.jpeg

 

2. Sente que a sua formação em Marketing e Publicidade contribui para o sucesso do seu blog?
Acredito que sim. A essência do Marketing é o foco no consumidor e nas suas necessidades, no criar, no comunicar, no criar valor para que o consumidor fique satisfeito.
Eu considero o meu blog a minha marca e por isso tento não perder o meu foco.


3. Onde vai buscar inspiração para os seus looks?
Em tudo o que vejo: revistas de moda, street style, colecções das lojas, tendências…

 

IMG_0221-e1553110320755.jpeg

 

4. Quais são as suas referências na moda nacional e internacional?
Habitualmente na moda nacional gosto do Miguel Vieira, Filipe Faisca, Nuno Baltazar,
Manuel Alves e Gonçalves, Luis Carvalho, Carlos Gil…
Na moda internacional Chanel, Dior, Valentino, Saint Laurent, Balmain, Gucci, Louis
Vuitton, Chloé… são sempre uma referência!
Mas acho que depende muito das colecções de estação para estação!

 

5. Quais são as consequências da exposição de ter um blog? Pontos bons e pontos
maus.
O blog para mim é trabalho, mas obviamente que para estar mais perto de quem me
segue e porque cada vez mais as marcas têm de ser próximas dos consumidores, tenho de ter um pouco de lifestyle, por vezes expondo-me mais do que gostaria, mostrando viagens, restaurantes e sítios onde habitualmente vou.
Tento equilibrar o melhor que posso, para não me expor de mais, mas acaba por ser
um pouco uma obrigação e por isso sinto que acabo por “chatear” todos à minha volta, família e amigos e eu própria também acabo por não estar a 100% por ter essa
obrigatoriedade, de ter de mostrar.
Pontos bons é o blog ser um meio onde posso divulgar o que quero com mais conteúdo e ser reconhecida pelo meu trabalho. De vez em quando, tenho a sorte de me
cruzar com seguidoras e de meterem conversa comigo e dizerem que gostam imenso
do blog e que eu sou uma inspiração. Isso sim, deixa-me orgulhosa!
Pontos maus é sentir algumas vezes que algumas pessoas não leem o que escrevo, o
que acaba por ser um pouco inglório e me cria um sentimento de frustração ao esforço e trabalho que dedico ao blog. Cada vez mais as pessoas só querem ver fotos e os
conteúdos acabam por não ser valorizados.
Acho que se tem de ter muito cuidado com o que se publica pois um passo em falso
pode destruir a imagem de um blogger.
Acho que o facto de as pessoas poderem dar as suas opiniões e muitas vezes poderem
fazê-lo de forma anónima, permite algumas vezes comentários desagradáveis, muitas
vezes gratuitos e sem qualquer fundamento e isso é prejudicial para quem está a
trabalhar e muitas vezes a representar uma marca.

 

IMG_8943.jpeg


6. Como vê o futuro da blogosfera nacional e internacional?
Acho que cada vez mais as marcas têm de incluir nas suas estratégias de comunicação o digital, e isso passa muitas vezes por incluir bloggers e influenciadores.
Assim acho que a blogosfera é cada vez mais importante.
No mundo da moda, o facto destes estarem nas primeiras filas dos desfiles das grandes marcas, penso que diz tudo.
As revistas de moda passaram para segundo plano, cada vez mais é a blogosfera e os
influenciadores a ditarem a moda e a serem a grande inspiração, principalmente em
relação à blogosfera internacional.
Acho é que as marcas deverão ter cuidado na escolha dos seus bloggers, não estarem
apenas agarrados aos números e perceber quais é que realmente são o seu target e
os irão representar dignamente. Aqui falo um pouco por mim, porque não tenho muitos seguidores, comparativamente com outros blogues, talvez por ser tudo orgânico,
mas sei que aqueles que tenho são fantásticos e compram muitas vezes aquilo que
aconselho e falo a nível de moda e das minhas idas às lojas. Infelizmente a nível de
publicidade isso não conta porque não é contabilizado, daí ter pouca publicidade no
blog.
Isto também é valido para mim pois é importante que as marcas tenham a ver com o
meu perfil e que eu me identifique de alguma forma com elas para as querer no meu
blog ou para poder falar delas com conhecimento de causa. Eu sou o mais honesta
possível e por isso tenho de conhecer, de experimentar, de gostar e de acreditar naquilo que estou a recomendar, a publicitar. Prefiro não ganhar dinheiro a falar do que
não sei ou daquilo em que não acredito ser bom para mim. Não posso trair a confiança de quem me segue.


7. Qual a importância das redes sociais para o seu blog? Como faz a gestão das
mesmas?
O uso correcto das redes sociais é fundamental para um blogger.
Todas as redes sociais devem funcionar como um todo. Eu apenas tenho, para além
do blog, Facebook, Instagram e Pinterest. Uso muito pouco o YouTube.
Sempre que publico um post no blog, faço habitualmente um post todos os dias úteis,
tenho que partilha-lo no Facebook e no Instagram para ajudar a ter visualizações.
Mas sei que tenho e deveria de trabalhar mais o Facebook e principalmente o Instagram, ser mais activa, com mais divulgação de fotos, videos e stories, mas confesso
que para mim ás vezes é uma dificuldade, talvez pela idade que tenho, pois já não
me apetece estar sempre agarrada às redes sociais e a mostrar a minha vida e o meu
dia-a-dia. Tento fazer uma gestão justa, para quem afinal já tem 50 anos e não é
mais uma miúda!

 

IMG_1656.jpeg

 

8. Qual o seu melhor conselho para futuros bloggers de moda/ consultores de imagem?
Sejam fiéis a si mesmo, não imitem ninguém, acreditem no vosso gosto, trabalho e
lutem pelos vossos objectivos.
É importante gostarem realmente daquilo que fazem, estarem atentos e actualizados, serem esforçados, criativos, sinceros, transparentes, naturais e criem laços com
quem vos segue.
O segredo de um blogger é ser uma pessoa real e por isso tirem partido disso!
Eu falo por mim, tenho alguns defeitos, rugas, manchas, barriguinha, celulite, joelhos feios… mas a verdade é que todos temos os nossos defeitos e as pessoas identificam-se é com isso. Por isso não uso photoshop nas minhas fotografias, se não, deixava de ser eu. Tento, isso sim, contornar e disfarçar da melhor maneira esses defeitos.
O importante é sermos assumidos, verdadeiros e honestos para tudo fluir.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.